terça-feira, 26 de julho de 2011

Abert discute futuro do Rádio AM com Ministros em Brasília



O presidente da Abert, Emanuel Carneiro, discutiu a proposta de destinação da faixa de VHF, entre 76 MHz e 88 MHz, para as emissoras de Rádio AM com os ministros Fernando Pimentel (Desenvolvimento, Indústria e Comércio) e Paulo Bernardo (Comunicações), no dia 14 de julho, em Brasília.

A proposta é que esta faixa de freqüência, hoje ocupada pelos canais 5 e 6 de televisão, sirva às Rádios AM para que operem em padrão digital na extensão da faixa de FM. Esses canais deverão estar disponíveis em 2016, com a conclusão do processo de digitalização da TV. “A radiodifusão chegou a um consenso de que este é o caminho mais adequado para as emissoras AM”, disse Emanuel Carneiro.

Participaram das audiências o conselheiro da Abert, Daniel Slaviero, e o diretor-geral Luís Roberto Antonik. A defesa da destinação dos canais foi aprovada no último dia 29 por integrantes da Câmara de Rádio e presidentes de entidades estaduais de radiodifusão. Na audiência do dia 14 de julho, Pimentel propôs diversas iniciativas para estimular o avanço tecnológico do Rádio no país. Entre elas, a discussão de uma política industrial para o setor de radiodifusão e a criação de uma linha de financiamento que permita a produção e a compra de equipamentos produzidos no Brasil. “Podemos criar um Finame para que o Rádio possa se modernizar”, afirmou Pimentel. Finame é uma linha de financiamento oferecida pelo BNDES, por intermédio de instituições financeiras credenciadas, para produção e aquisição de máquinas e equipamentos novos, de fabricação nacional.

No encontro com Paulo Bernardo, o ministro reconheceu a necessidade de buscar soluções para as dificuldades enfrentadas pelas Rádios AM. Ele propôs a discussão da proposta da entidade em um seminário com a participação de técnicos do governo, das emissoras e da indústria, além de parlamentares de comissões da Câmara e do Senado. “O ministério está aberto ao debate de propostas como esta, que tem o objetivo de garantir melhores condições de competitividade ao Rádio brasileiro”, afirmou Bernardo, durante a audiência que teve a presença do secretário-executivo Cezar Alvarez e do secretário de Comunicação Eletrônica, Genildo Lins.

Emanuel Carneiro ainda se reuniu com o superintendente de Comunicação de Massa da Anatel, Ara Minassian. No encontro, o presidente da Abert reiterou a importância do aproveitamento da faixa VHF para o processo de digitalização das Rádios AM, “independente do padrão digital a ser escolhido pelo governo”.



FONTE: Assessoria de Comunicação da Abert