sábado, 2 de junho de 2012

Robison Ferreira: das cartucheiras ao MP3



Robson Pedro Ferreira Barbosa conhece os estúdios de uma rádio como ninguém. O pai de família, hoje com 32 anos, começou a trabalhar na Rádio Morada FM quando tinha 14 anos. Em 2005, o “Pedro da gravadora” saiu dos bastidores e passou a assumir os microfones, como Robson Ferreira.

Ele conta como foi a primeira vez que entrou na rádio. “Fui convidado para conhecer os estúdios quando tinha 10 anos de idade e fiquei fascinado com tudo aquilo. Foi paixão à primeira vista”, revela o profissional, que está há 19 anos no grupo.

No dia 17 de janeiro de 1994, com 14 anos de idade, Robson foi contratado para ser operador. Mas ele confessa que não imaginava que conseguiria dar conta de executar a função. “Naquela época não existia a tecnologia que temos hoje. Se alguém fosse ao banheiro, a programação saía do ar”, conta.

Mas no final do mesmo ano, quando Robson já havia se adaptado ao trabalho, começaram a chegar os primeiros computadores na emissora, o que fez com que o rapaz aprendesse a trabalhar com a nova tecnologia. “A Rádio Morada foi uma das primeiras rádios do interior a implantar um sistema digital. Quando conseguimos colocar a programação no ar, sem a necessidade de um operador, foi quase surreal”, relembra.

Antes de desempenhar a função de locutor, Robson conta que sempre teve vontade de falar no ar. “Eu estava no meio de grandes profissionais, então isso despertava em mim a curiosidade de saber como era falar para milhares de pessoas”, revela o locutor que entrou no ar pela primeira vez em 2005, aos domingos, pela Rádio Morada FM.

Atualmente, Robson Ferreira vai ao ar de segunda a sexta-feira, das 18h às 23h, pela Rádio Morada FM (98,1), e aos domingos, das 7h às 10h, pela Rádio Cultura FM (97,3).


FONTE: SIM NEWS

Nenhum comentário:

Postar um comentário