quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Ministério Público move ação contra RedeTV e Igreja da Graça

Depois das ofensas contra as pessoas que não acreditam em Deus, os ateus, no programa “O Profeta da Nação”, a RedeTV e a Igreja Internacional da Graça de Deus receberam uma ação civil pública que foi movida pelo Ministério Público Federal (MPF).

De acordo com a jornalista Keila Jimenez, da Folha, em março deste ano, durante uma edição da atração religiosa que foi ao ar, o apresentador disse que quem não acredita em Deus é perigoso. E completou: “mata, rouba e destrói. O ser humano que não acredita em Deus atrapalha qualquer um”, finalizou.

Segundo a ação do MPF, o programa feriu os direitos de liberdade de expressão e de pensamento das pessoas e foi preconceituoso, discriminando quem não tem uma religião.


Durante as próximas edições de “O Profeta da Nação”, o MPF pede à Justiça que a RedeTV e a Igreja Internacional da Graça de Deus sejam obrigadas a exibir uma retratação das declarações ofensivas.

FONTE: SITE RD1

Nenhum comentário:

Postar um comentário