segunda-feira, 7 de novembro de 2016

Em assembleia Radialistas recusam proposta patronal e aprovam nova contraproposta





No último sábado (05) os radialistas do estado de São Paulo, que compareceram na assembleia extraordinária da campanha salarial, decidiram contra a proposta enviada pelo sindicato patronal e aprovaram uma nova contraproposta, para ser enviada  aos patrões. 

A contraproposta aprovada pelos trabalhadores é a seguinte;

- Reajuste de salário com índice de 8%, com 7% retroativo a maio de 2016 e 1% em janeiro de 2017.

- Pisos salariais: reajuste de 9,5%, 8,5% retroativo a maio e 1% a partir de janeiro de 2017.

As demais cláusulas econômicas deverão ser reajustadas em 9,83%, retroativo a maio de 2016.

Participação nos Resultados e Abono Salarial de 50% do salário base a ser pago em maio de 2017. Sendo que o reajuste, em seus limites máximo e mínimo, com índice de 9,83%.

Os trabalhadores presentes na assembleia também aprovaram aceitar do patronal que as cláusulas sociais da CCT - Convenção Coletiva de Trabalho, perdurem por até dois anos. Dessa forma as cláusulas de natureza econômica serão negociadas em 2017.

Dessa forma, a contraproposta aprovada, apesar de não ser aquilo que os trabalhadores queriam, como decidido em assembleia anterior, é menos prejudicial do que a proposta que os patrões apresentaram da última vez. 

A contraproposta segue para avaliação e aprovação do sindicato patronal que, caso seja aceito, deverá ser observado por todas empresas de radiodifusão no estado de São Paulo.

Com informações da assessoria de imprensa do Sindicato dos Radialistas do estado de SP.

Por Ronaldo Werneck