quarta-feira, 29 de março de 2017

Trabalhadores das Lins Rádio Clube AM e Rádio Clube FM em GREVE



Os trabalhadores das Lins Rádio Clube AM e Rádio Clube FM iniciaram nessa segunda-feira, 27 de março uma greve para reivindicar seus direitos. Veja abaixo a carta que foi entregue a população local para explicar as motivações para a paralisação. Lins Rádio Clube AM e Clube FM, emissoras do Grupo SRC, entram em greve por falta de pagamento de salários e diversas irregularidades trabalhistas A Lins Rádio Clube AM e Rádio Clube FM, que atualmente retransmite o sinal da Nativa FM na cidade de Lins, ligadas ao Sistema Regional de Comunicação (SRC), entram em greve por tempo indeterminado por falta de pagamento de salários, de vale transporte, de acúmulo de funções e por diversas outras irregularidades.


 O grupo SRC, com sede em Andradina e com diversas emissoras nas cidades de Andradina, Três Lagoas (MS) Lins e Araçatuba tem sido denunciadas ao Sindicato dos Radialistas no estado de São Paulo por diversas irregularidades, que vão desde ao assédio moral, sofrido pelos trabalhadores, bem como as que culminaram com o movimento de combate a essas irregularidades nas emissoras de Lins. Desde o ano passado o Sindicato dos Radialistas tem movido ações do Ministério do Trabalho, com auditoria e aplicação de multas nas emissoras do grupo. Na Justiça, ações de cumprimento ainda correm, para que o judiciário se posicione perante ao mar de irregularidades praticadas pela direção dessas emissoras.

 Dessa vez o SRC sofre novo revés, agora por iniciativa dos trabalhadores dessas emissoras, que cansaram de tanta injustiça praticada pela direção do grupo. Em um ato histórico, para cidade de Lins, interior de São Paulo, os trabalhadores da Lins Rádio Clube AM e Rádio Clube FM gritaram; basta! Entram em greve não só para que as empresas se aprumem, perante a legislação trabalhista, garantindo seus direitos, mas por resgate de sua dignidade.


 São anos de desprezo pelo trabalho realizado pelos trabalhadores, desconsideração por suas famílias, que sofrem junto com quem, de fato, produz os recursos que entram nas emissoras do grupo SRC. Se tem alguém que trabalha, tem compromisso com o funcionamento técnico e artístico da Lins Rádio Clube e Rádio Clube FM são os trabalhadores. Administrativamente a situação é precária. Um nojo. Ou por incompetência ou por negligência, que está sendo tratado, agora, como deveria ser, pelos próprios trabalhadores das emissoras, junto com o Sindicato dos Radialistas.

 Acompanhe abaixo as irregularidades praticadas na Lins Rádio Clube, Rádio Clube FM, emissoras do grupo SRC, em Lins;

 Atraso de pagamento de salários Falta de conta salário Não pagamento do tickets Não pagamento do ppr Não pagamento de acúmulo de funções Não pagamento do duplo contrato de trabalho Ausência de folgas aos domingos Não pagamento de horas extras Não pagamento do adiantamento por tempo de serviço Ausência de livro de controle de jornada Não gozo de férias Não pagamento do acréscimo de 1/3 Inexistência de escala de folgas Ausência de intervalo entre jornadas não fornecimento do vale transporte Inexistência do quadro de avisos Não depósito do FGTS Não recolhimento do INSS Assédio moral.


FONTE: SINDICATO DOS RADIALISTAS DE RIBEIRÃO PRETO